06 abril 2018

O que eu andei lendo? #Agosto - OK

Pra quem me conhece bem sabe que uma grande paixão minha é a leitura. Sempre que eu posso eu estou tentando ler, seja no metrô, no ônibus, em casa, enfim, seja onde for.  E desde que eu comecei o hábito de ler no celular - afinal o meu bolso agradece $$, ainda mais depois de tantos livros que eu já comprei -, eu ando lendo bem mais, já que eu tenho a praticidade de baixar o livro que eu quiser e tê-lo a um toque de distância.

Esse mês eu li quatro títulos com temáticas bem distintas, então eu resolvi vir aqui contar um pouco pra vocês o que eu achei de cada livro. Mas antes da gente começar, se você tiver alguma sugestão de livro bacana, não saia desse post antes de deixar sua indicação nos comentários. E se você tem uma conta no Skoob (rede social pros viciados em livros e um lugar pra monitorar o que você leu e quer ler), então me segue lá pra gente poder interagir. Meu perfil aqui. 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A   G A R O T A    P E R F E I T A 

S I N O P S E: Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida.
Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?

M I N H A S    I M P R E S S Õ E S : Com certeza é um livro que te prende do início ao fim. A narrativa é desenvolvida através de dois recursos narrativos,  a mudança de narradores e a passagem do tempo durante a narrativa, contando fatos do passado e do presente conforme os capítulos vão se intercalando. Gostei muito do do plot final, apesar dele ser perceptível para aqueles que são familiarizados com livros do mesmo gênero. A ambientação é muito bem feita, te dando aquela sensação estar no lugar da protagonista, passando pelo o que ela está passando, mesmo que a própria protagonista não seja uma das narradoras da história. Uma ótima leitura, recomendo para todos que gostem de um bom suspense.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A   P R O B A B I L I D A D E   E S T A T Í S T I C A   D O  A M O R  À  

P R I M E I R A   V I S T A 

S I N O P S E: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

M I N H A S    I M P R E S S Õ E S : Quando eu li esse livro senti a mesma vibe que eu sempre sinto lendo os livros da Jenny Han, a leitura fluiu muito bem, o livro é super bonito e te deixa com um bom humor mesmo sem ter muitas cenas românticas - o que não combina nem um pouco com a capa e nem com o título -. Sugiro pra quem gosta de romances leves e que no final te deixam com aquela liçãozinha de vida. 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 A P E N A S   P O R   U M A   N O I T E 

S I N O P S E: Liv era uma mulher solteira, que há muito tempo não dormia com alguém. Quando um homem sexy sorri para ela no casamento de seu ex-namorado, ela não pensa duas vezes. Os dois ficam bêbados. Liv vai para o quarto de hotel do estranho sedutor. Ela nem sequer se dá o trabalho de aprender seu nome. No dia seguinte, resolve ir embora antes dele acordar. Queria se divertir e depois seguir com sua vida. Era para durar só por uma noite. Mas, ao visitar seus pais no final de semana seguinte, quem estava lá conversando com seu pai? O mesmo homem que ela havia conhecido no casamento. Liv descobre que ele não era um estranho qualquer, mas o noivo de sua irmã. O caso de uma noite se transforma em um furacão de problemas. No fim das contas, essas coisas nunca duram só uma noite.

M I N H A S I M P R E S S Õ E S : Apesar de ter lido esse livro beeeem rápido - e quando eu digo bem rápido lê-se em umas quatro ou cinco horas -, o livro é bem água com açúcar. Isso porque a história não me pareceu tão original assim. Já havia lido outros livros com o mesmo 
plot que conseguiram desenvolver melhor a história e os personagens, mas se você está precisando de um livro pra espairecer e se passar o tempo, pode ser que esse livro seja uma boa leitura pra você.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O S   1 3    P O R Q U Ê S 
S I N O P S E:  Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

M I N H A S    I M P R E S S Õ E S : Depois de ver a série completa no Netflix e do estrondoso sucesso que ela fez, era óbvio que eu precisava ler esse livro. Confesso que ele estava parado na minha estante havia anos, mas sempre postergava a leitura, mal sabia eu que eu me apaixonaria pelo livro tanto quanto me apaixonei pela série. A leitura, apesar de ser sobre um tema complicado e denso, te leva sem você nem perceber que já esta chegando ao fim. Pra quem ainda não viu e nem leu nada sobre Os 13 Porquês, sugiro que comece pelo livro, já que a série da voz à personagens que no livro passam como figurantes. 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Espero que vocês tenham gostado do post! Um beijo pra quem chegou até aqui. 


Um comentário:

FOLLOW ME @RAYANAAG

(C) 2014 - Layout desenvolvido por Rayana Aguiar - Tecnologia Blogger
Código de postagens recentes por Janaína Poderon